Um terço dos eleitores de 22 municípios do RS ainda não fez recadastramento biométrico obrigatório

A duas semanas do fim do prazo, um terço dos eleitores de 22 municípios gaúchos ainda não fez o recadastramento biométrico obrigatório. A estimativa é do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS), que acompanha a procura nos cartórios do Estado.

Até o dia 31 de janeiro, dos 1,1 milhão de eleitores que precisam atualizar o cadastro, cerca de 375 mil ainda não tinham comparecido à Justiça Eleitoral. O prazo se encerra no dia 11 de março. Quem não fizer a biometria terá o título de eleitor cancelado e não poderá votar no pleito de outubro.

Conforme o TRE-RS, 454 municípios gaúchos já concluíram o procedimento. Além das 22 cidades que terminam a biometria em março, ainda restarão 21  pendentes – esses têm prazo até 2022, incluindo Porto Alegre.

Segundo o TRE-RS, para o cadastramento é necessário apenas levar documento de identificação, preferencialmente com foto, e comprovante de residência. Homens também precisam levar o certificado de alistamento militar. Há inclusive a opção de agendar previamente o atendimento para fugir de filas.

Além de ter o título cancelado, o eleitor que não se regularizar também não poderá inscrever-se em concursos públicos, obter empréstimos em bancos estatais, tirar passaporte e demais documentos e matricular-se em escolas públicas. Servidores públicos, inclusive, deixam de receber salários.

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *